27 de mai de 2014
É eu pesava 196 quilos...
Triste pensar que me deixei chegar a esse extremo. Em querer me matar a este ponto. Na entrevista com a psicóloga, ela me perguntou: Louise por que você engordou tanto? Minha resposta foi imediata, como um grito que surgiu de dentro de mim e se materializou em palavras como um brado de socorro.. " Eu quis me matar"... mas por que? Não sei. Sinceramente não sei, só sei que foi isso que saiu de dentro de mim em um monte de fragilidade em que eu precisava falar a verdade, apenas a verdade. Eu queria sair dessa, eu queria viver, e precisava falar a verdade. Estar de frente com a verdade me doeu muito. Mas foi a verdade, esta verdade que me fez lutar por mim mesma. Eu sei que sozinha jamais conseguiria ter vencido tudo que venci até aqui, eu sei que Deus ( acredite NELE você ou não) foi quem me encheu de força e fé para trilhar momentos tão difíceis como os que passei. Momentos de euforia com o novo, de medo com os perigos e os prognósticos que não eram bons, fragilidade, sensibilidade, morrer...ou viver. Que tipo de vida me esperaria? Que tipo de vida eu teria. Que consequências eu teria pela escolha feita Pois é. Muita coisa para pensar. Mas o que eu queria mesmo, era sair dessa. Do extremo da obesidade que me tiraria a vida, para o extremo de lidar com o vício da comida, que eu teria que conviver pro resto da vida. É mais fácil você lidar com um vício que você simplesmente extrai de sua vida, exclui do seu cotidiano. Mas comer, faz parte da vida, você precisa comer. Então a nossa relação Louise x comida teria que ser mudada, transformada. Teríamos que começar do zero, a partir de então, ela não seria mais meu refúgio na tristeza, nem minha comemoração na alegria. Saí do extremo de comer para tudo, para chorar, para sorrir, para desabafar, para acalmar, ao extremo de simplesmente ignorá-la para poder viver. Eu quis viver, eu escolhi por viver. Eu quero viver. Tive que encarar a famosa pergunta: tá e agora viver ou morrer? Mas isto, fica para amanhã. Por hoje é só!!

Um big beijo!

8 comentários:

Eliz disse...

Musa! Inspiração!

Louise Sipriano Leitão disse...

Tu eh uma fofa Elizangela..mto obrigada pelo carinho.....big bjo da Lou

zaninha disse...

Jura que é a mesma pessoa? Que Máximo parabéns pela força!!!!!
Que Deus te dê muita força para continuar.

Louise Sipriano Leitão disse...

Simmmmmmmmmm a mesma pessoa...mais madura, com uma bagagem maior de vida, experiência e muito mais saúde...digamos q um corpo diferente em uma nova mulher...obrigada pela visita..volte sempre...

IZ@B&L disse...

Oi! Lendo essa sua mensagem, parei aqui pra pensar o que acontece comigo. Eu estou bem acima do meu peso, mas não consigo emagrecer porque não tenho força de vontade. Ainda não veio lá de dentro aquele "click" que diz que tenho que mudar, sabe? Aí vi que vc foi ao psicólogo e pensei: "O que eu diria a ele?". Bem, eu tenho muito medo de perder as pessoas que eu mais amo nesse mundo, meu pai e minha mãe. Muuuito medo mesmo! Meu pai desde cedo dizia que morreria cedo, eu sempre cresci ouvindo isso. Há dois anos atrás ele teve um infarte, mas graças a Deus conseguiu sobreviver! Eu às vezes me vejo pedindo pra ir antes deles, pra não sofrer com a perda. Acho que essa minha falta de força de vontade talvez seja por esse medo que tenho. Inconscientemente eu "vou me matando" sabe. Mas ao mesmo tempo eu penso que talvez isso seja um pensamento egoísta, sei lá...acho que talvez um psicólogo consiga me ajudar

IZ@B&L disse...

Oi! Lendo essa sua mensagem, parei aqui pra pensar o que acontece comigo. Eu estou bem acima do meu peso, mas não consigo emagrecer porque não tenho força de vontade. Ainda não veio lá de dentro aquele "click" que diz que tenho que mudar, sabe? Aí vi que vc foi ao psicólogo e pensei: "O que eu diria a ele?". Bem, eu tenho muito medo de perder as pessoas que eu mais amo nesse mundo, meu pai e minha mãe. Muuuito medo mesmo! Meu pai desde cedo dizia que morreria cedo, eu sempre cresci ouvindo isso. Há dois anos atrás ele teve um infarte, mas graças a Deus conseguiu sobreviver! Eu às vezes me vejo pedindo pra ir antes deles, pra não sofrer com a perda. Acho que essa minha falta de força de vontade talvez seja por esse medo que tenho. Inconscientemente eu "vou me matando" sabe. Mas ao mesmo tempo eu penso que talvez isso seja um pensamento egoísta, sei lá...acho que talvez um psicólogo consiga me ajudar

Louise Sipriano Leitão disse...

Eu me vi em teu comentário....e te digo que hoje senti vontade de escrever sobre o que me fez mudar minha falta de vontade por uma força descomunal em querer viver....acompanhe durante o dia, a nova postagem e quem sabe naum poderei te ajudar.fique bem e aguente só mais um pouco...um bjo

Ana Carolina Nunes disse...

Muito inspiradora sua força e determinação. Chega me da vergonha de não tem força de vontade.
Hj estou com 26 anos, 2,filhos lindos, 1,59, 82,500.
Comecei a treinar e fazer dieta há um mês e faz 5 dias q nao dou as caras na academia.
Fui no mac Donalda, comi todas as besteiras do mundo, tomei refri e estou arrependida.
As vezes tenho uma força fora do comum, mas as vezes ela vai embora.
Parabéns! Vc arrasa!

Se você não tem coragem não adianta ter vontade...

Seguidores

Facebook

Instagram
Tecnologia do Blogger.

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Me acompanhe pelo e-mail

Google+ Badge

Pesquisar este blog