28 de mai de 2014



Me chamo Louise, tenho 40 anos, casada, dois filhos. Sou apenas uma mulher, com sonhos, anseios e muitos planos de uma vida melhor. Quando resolvi abrir um blog, além dos pedidos para relatar minha história, jamais quis falar apenas do que é a obesidade em minha vida. Mas sim, falar de coisas que podem vir ou não por causa da obesidade. A questão de aceitar-se, de saúde, de bem estar, e isto é independente do estar obesa ou não. Você pode ser magra, linda e rica, e estar infeliz, sentir-se fora de si mesma, sem encontrar-se. Não ter ânimo ou vontade de evoluir de lutar por você mesmo, é tudo isso que me motiva a escrever. Não por que eu tenha todas as respostas do mundo, nem as soluções para todos os problemas, mas talvez por que queira encontrar-me também ao escrever e ao conversar com você sobre estas coisas. Olhar-me ao espelho e não me enxergar mais, foi o motivo maior que me fez sair do comodismo e tentar fazer algo por mim. Quais motivos me levaram a uma depressão que nem mesmo eu sabia que tinha? Não sei, talvez um conjunto de fatores, ou talvez somente um, falta de amor próprio. Eu sou obesa, eu não fui obesa. A obesidade é uma doença que deverá ser controlada pro resto dos meus dias. O meu problema não era somente este, mas vários, que me levaram a obesidade. Não gostar de mim, sentir-me rejeitada, frustrações, decepções, algo íntimo que talvez eu nunca descubra, ou sim. Não importa os motivos que me levaram a querer matar-me, mas o que importa é o que perdi. Perdi momentos da minha vida, perdi momentos com meus filhos, com meus amigos, com meu marido, perdi fôlego, oportunidades, vida e tempo. Uma coisa eu sempre tive em mente, mesmo nos momentos mais cruciais da minha vida, eu tinha esperança que um dia eu sairia disso. Só que o tempo passava por mim, e nada mudava. Pois eu, era a unica pessoa que poderia mudar algo, e preferi, durante anos ficar sentada acomodada na preguiça e na falta de amor por mim mesma. Não falo aqui da obesidade, em si....mas falo da minha vida. De trabalhar, de lutar, de fazer coisas por mim, de sair com meus filhos, brincar com eles, me arrumar para meu marido, me sentir bonita. Desânimo, frustração e infelicidade. Hoje, depois que tudo passou, eu sei que eu estava infeliz, e afundando cada dia mais nisto. Perdi vida, perdi minha preciosa vida. E na verdade jamais poderei contabilizar o tanto que perdi, que deixei de ganhar. O que eu fiz? Eu tive medo, medo de morrer. Foi o que me fez lutar por mim mesma, sair da estagnação e do marasmo em que vivia, e fazer algo por mim. No dia da primeira consulta com meu médico, Doutor Leandro Nunes, ele me disse: - Você está caindo do avião, você vai morrer. Eu estou a porta do avião e te ofereço um para quedas, você está em queda livre e vai morrer Você vai se deixar morrer ou vai pegar o para quedas? Eu disse como num brado de socorro: eu quero o paraquedas E foi meu primeiro passo para a vida. Ainda faltam muitos passos, muitas coisas para realmente realizar tudo que sonho, mas estou caminhando..e você, o que tem feito por si mesma? Por amar-se por respeitar-se? Tem aceitado o marasmo e a falta de amor em si mesma? Tem concordado com a vida que você não quer ter apenas por medo ou preguiça? Ou medo de mexer em algo que poderá mudar sua vida? Tem dito sim, quando na verdade quer gritar e dizer : nãooooo! ? O que você tem feito por sua felicidade? Você tem pedido direção de Deus para seus sonhos, seus projetos, tem o colocado em frente a todas as coisas que você planeja? Tem se olhado no espelho e se enxergado? Ou tem se olhado e não tem visto a você mesmo? Aí você se pergunta: tá e agora? O que fazer? Pense nisto e converse comigo, vamos nos ajudar? Quem sabe podemos juntos encontrar saídas para os nossos problemas e tentarmos deixar de perder, para começarmos a ganhar? Nós merecemos, é nossa PRECIOSA vida!!! Talvez não encontremos as soluções imediatas para tudo, mas o primeiro passo pode ser dado, e quando é para mim, que seja hoje, pois eu sou o projeto mais importante e prioritário que pode existir!! Pense nisso!!

Big beijo!


1 comentários:

Aline Mazucanti disse...

Olá, Lou. A palavra que tenho que dizer é obrigada! Meu Deus... É um misto de alegria e vergonha porque eu me vi desenhada em cada letra. Preciso fazer algo urgentemente. Mais uma vez: OBRIGADA! Te admiro!

Se você não tem coragem não adianta ter vontade...

Seguidores

Facebook

Instagram
Tecnologia do Blogger.

Total de visualizações de página

Google+ Followers

Me acompanhe pelo e-mail

Google+ Badge

Pesquisar este blog